Convento

A fé levou

Os ares juvenis,

Escondeu-lhe

O volume dos quadris,

E os fios de cabelo

Não desafiavam o hábito,

Mas a fantasia

Nem água benta expurgara-

Sonhava com o dia

Em que bradaria

“Não tenho vocação”

E se contentava

Com o sonho irrealizado,

Pois que sua imaginação

Era égua ibera,

Concebia com vento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s